A arte de contar histórias com dados

AUTOR: Thamirys Morelli

5 min. de leitura

A arte de contar histórias com dados

Autor: Thamirys Morelli

5 min. de leitura

Na era do Big Data, a capacidade de extrair insights valiosos de grandes quantidades de informações tornou-se uma habilidade essencial. Mas o que acontece depois de você realizar sua análise e identificar uma tendência significativa? Como você compartilha efetivamente esse insight com outras pessoas? O próximo passo, e talvez o mais crucial, é contar histórias.  

Elaborando a história: como usar os dados para reforçar seu ponto de vista

Uma narrativa convincente baseada em dados conta uma história. Os humanos estão programados para aprender contando histórias, e uma boa história geralmente tem começo, meio e fim.  

No caso da sua história de dados, comece com a situação atual (onde estamos), explique os eventos ou problemas que nos levaram a este ponto e conclua com uma proposta de solução e previsões para o futuro.  

O uso de dados ao longo desta narrativa pode reforçar cada ponto da sua história.  

Lembre-se de que a chave para uma narrativa de dados eficaz é mostrar o ponto de comparação certo para expressar seu ponto de vista. Seja cuidadoso ao escolher a linha de base correta para suas comparações e esteja ciente do conjunto exclusivo de características de cada cenário de negócios.  

As formas comuns de comparar dados incluem:  

  • Tendências ao longo do tempo (semana após semana, ano após ano)  
  • Comparando com uma linha de base (como é o desempenho de um produto em relação a outro?)  
  • Comparando deltas (por exemplo, quanto mais um produto aumentou do que outro?)  

Traduzindo dados em recursos visuais: escolhendo a visualização de dados correta  

Uma das maneiras mais eficazes de transmitir insights é por meio da visualização de dados. Familiarize-se com diferentes tipos de visualização, como:  

Gráfico de Linha 

Um gráfico de linha é ideal quando você deseja visualizar tendências ou mudanças ao longo do tempo, especialmente com dados contínuos. Aqui estão algumas situações em que um gráfico de linha pode ser particularmente útil:  

  • Dados Temporais: Gráficos de linha são excelentes para mostrar como algo muda ao longo do tempo, como o crescimento populacional, flutuações no mercado de ações, ou variações de temperatura ao longo de um ano.  
  • Tendências e Padrões: Eles ajudam a identificar tendências e padrões nos dados, como aumentos ou diminuições consistentes, picos e vales.  
  • Comparação de Múltiplos Conjuntos de Dados: Se você quer comparar tendências entre diferentes conjuntos de dados (como as vendas de diferentes produtos ao longo do tempo), gráficos de linha permitem uma comparação clara e direta.  
  • Dados Contínuos: São ideais para dados contínuos, ao contrário dos gráficos de barras que são melhores para dados categóricos.  
  • Visualização de Mudanças Pequenas: Gráficos de linha podem ser mais eficazes do que outros tipos de gráficos para mostrar mudanças sutis que podem não ser evidentes em um gráfico de barras ou pizza.  
  • Relacionamentos entre Variáveis: Eles também são úteis para explorar relações entre duas ou mais variáveis, como a relação entre temperatura e consumo de energia.  

Gráfico de Barra 

Os gráficos de barras são especialmente úteis para: 

  • Comparar Grupos Distintos: Por exemplo, comparar as vendas de diferentes produtos ou a população de diferentes países.  
  • Mostrar Variações ao Longo do Tempo: Quando os períodos de tempo são suficientemente distintos (como anos ou décadas), um gráfico de barras pode ser mais apropriado do que um gráfico de linhas.  
  • Facilitar a Compreensão de Diferenças: As barras permitem uma fácil visualização das diferenças entre as categorias.  
  • Dados Categóricos: Quando seus dados são categóricos (como tipos de frutas, nomes de cidades, etc.), ao invés de contínuos (como temperatura ou tempo).  
  • Enfatizar Valores Individuais: Ao contrário dos gráficos de linhas, que enfatizam a tendência ou a progressão, os gráficos de barras destacam valores individuais de cada categoria.  

Gráfico de Área 

Um gráfico de área é uma escolha eficaz quando você quer não apenas mostrar tendências ao longo do tempo, como um gráfico de linha, mas também enfatizar a magnitude ou a acumulação dos valores. Os gráficos de área são particularmente úteis nas seguintes situações:  

  • Destacar Volume ou Magnitude: Gráficos de área são eficientes para mostrar o volume total ao longo do tempo, destacando não apenas a tendência, mas também a quantidade acumulada.  
  • Comparação de Diversos Conjuntos de Dados: Quando você quer comparar várias quantidades ao longo do tempo, os gráficos de área podem ser especialmente úteis para mostrar como diferentes componentes contribuem para um total.  
  • Visualização de Tendências ao Longo do Tempo: Assim como os gráficos de linha, os gráficos de área são bons para visualizar como um ou mais conjuntos de dados mudam ao longo do tempo.  
  • Dados Acumulativos: Eles são ideais para mostrar dados acumulativos ou empilhados, onde você quer entender não só a tendência, mas também como diferentes categorias contribuem para o total ao longo do tempo.  
  • Enfatizar Partes do Todo: Quando o foco está em como diferentes segmentos contribuem para um total ao longo do tempo, os gráficos de área podem ser muito eficazes.  
  • Visualizar Dados Contínuos: Assim como os gráficos de linha, eles são adequados para dados contínuos, especialmente quando o foco está na variação total ao longo de um período.  

Gráfico de Pizza 

Um gráfico de pizza é apropriado quando você quer mostrar a proporção ou a porcentagem que cada categoria representa em relação a um todo. É mais eficaz quando você tem um conjunto limitado de categorias, e cada uma representa uma fração de um total. Aqui estão algumas situações em que um gráfico de pizza pode ser útil:  

  • Comparação de Partes com um Todo: Quando seu objetivo é ilustrar como diferentes categorias contribuem para um total. Por exemplo, mostrar a distribuição percentual de diferentes setores de mercado em uma economia.  
  • Número Limitado de Categorias: Gráficos de pizza são mais eficazes com um pequeno número de categorias, geralmente menos de cinco. Com muitas categorias, o gráfico pode ficar confuso e difícil de interpretar.  
  • Enfatizar Proporções: Quando o foco está em destacar a proporção ou percentagem que cada categoria contribui para o total, ao invés de comparar categorias entre si.  
  • Dados Simples e Claros: Quando os dados são simples e a mensagem que você quer transmitir é direta, sem necessidade de análises detalhadas ou comparações complexas.  
  • Apresentações Visuais: Gráficos de pizza são visualmente atraentes e podem ser eficazes em apresentações ou relatórios onde a clareza visual é importante.  

A arte e a habilidade de contar histórias de dados  

Contar histórias de dados é uma arte e uma habilidade. A capacidade de apresentar informações complexas de forma compreensível e envolvente é um ativo valioso em qualquer ambiente de negócios. Pratique a escolha da visualização de dados apropriada para problemas de negócios comuns e lembre-se de sempre escolher uma linha de base de comparação que faça sentido para a solicitação específica que você recebe.  

Na dúvida, opte sempre pela simplicidade. Não complique sua história tentando capturar muitos pontos em uma única visualização. Lembre-se de que o objetivo final da narrativa de dados é traduzir dados complexos em uma narrativa clara, compreensível e convincente.  

Conheça nosso programa de parceiros

Ganhe uma Licença Gratuita para sua agência e até 35% de comissão para clientes ativados