LOGIN
TESTE GRÁTIS
LOGIN
Marketing

Dia da Mulher: Lugar de Mulher é na Tecnologia

Quais são seus ídolos no mundo do data science, publicidade e tecnologia? Consegue listar 3 ou até 5 pessoas que te inspiram?

Agora, pare para refletir: quantas das pessoas que você citou são mulheres? Aposto que são poucas.

Isso pode ocorrer em parte pela falta de mulheres no mercado. De acordo com a pesquisa CIO 2019, realizada pela KPMG em conjunto com a Harvey Nash, de cada 5 profissionais da área de TI, somente 1 é mulher.  O projeto Find the Woman mostra justamente isso, nesta página são apresentados fotos de equipes de times de publicidade e propaganda,  e podemos ver equipes maioritariamente compostas por homens.

Essa não é uma realidade apenas em equipes, segundo a mesma pesquisa CIO 2019, 12% dos postos de chefia em tecnologia são ocupados por mulheres.

O dia da mulher é um dia que vai muito além de celebrar as conquistas femininas. Funciona principalmente para nos questionarmos respeito da igualdade de direitos e se estamos no caminho certo para quebrar os estereótipos e disparidades de gênero. Principalmente em áreas que temos contato diariamente como tecnologia.

Como teremos mulheres para nos inspirar em um mundo em que as mulheres não estão em destaque e muitas vezes nem atuam no mercado? Mas será que é por falta de vontade? Falta de capacidade? Falta de oportunidade?

Para responder essas perguntas e homenagear projetos dedicados a mudar essa realidade, trouxemos algumas das mulheres que fazem a diferença e estão dispostas a mudar esse quadro e dar o máximo de oportunidades.

Gabriela de Queiroz, gerente de machine learning na IBM

Gerente de machine learning na IBM nos Estados Unidos, Gabriela criou o R-Ladies. A organização mundial oferece workshops gratuitos de programação para mulheres em linguagem R. Agora, em novembro, vai lançar o AI Inclusive, programa para levar mulheres e grupos minoritários para a área de desenvolvimento de algoritmos de inteligência artificial (IA). Os primeiros grupos serão em São Francisco e no Rio de Janeiro (RJ), sua cidade natal.

Conheça ela: https://www.linkedin.com/in/gabrieladequeiroz/

Daniele Mattos, Market Engagement & culture Senior analyst da Mutato

A cabeça por traz das iniciativas de Diversidade na Mutato. Também, é Co-fundadora & Idealizadora do Indique Uma Preta, um projeto que incentiva mulheres negras a indicarem umas as outras em empresas e incentivar empresas a ter uma equipe mais heterogênea.

Conheça ela: https://www.linkedin.com/in/mattosdaniele/

Viviane Sbrana, diretora de Data Intelligence da Oglivy Brasil

Apaixonada por dados, em 8 anos como diretora de data Intelligence da Ogilvy Brasil criou uma estrutura na empresa. Totalmente direcionada a resultados e com experiência em inteligência de dados em todos os segmentos B2C e B2B.

Conheça ela: https://www.linkedin.com/in/vivianesbrana/?originalSubdomain=br

Thais Weiller, Game design e produtora do JoyMaster

Saindo um pouco do mundo da publicidade, Thais Weiller é professora, pesquisadora e designer de games. Criadora de diversos jogos e projetos sociais voltados para o mundo dos games.

Em seus artigos do medium ela promove diversos debates e reflexões do mercado de games.

Medium: https://medium.com/@thaisweiller

Conheça ela: https://www.linkedin.com/in/thaisweiller/

Maira Reis, fundadora da Camaleao.co

Fundadora da Camaleão, empresa focada em aumentar a diversidade dentro de organizações utilizando palestras, mentorias e oferecendo oportunidades de emprego para LGBT.

Em seu blog ela comenta sobre diversidade nas empresas: http://www.mairareis.com

Conheça ela: https://www.linkedin.com/in/reismaira/

Nathalia Andrijic, Senior Strategist for Waze da Google

Costuma dizer que trabalha ajudando as empresas a identificar problemas / oportunidades e desenvolver estratégias para resolvê-los. Dedica seu tempo também desenvolvendo projetos de empoderamento feminino, auxiliando mulheres a tirar seus planos do papel.

Conheça ela: https://www.linkedin.com/in/nathalia-andrijic/

Silvia Coelho, CEO e Fundadora do Elas Programam

Criadora do grupo Elas Programam, uma imensa comunidade que conecta mais de 5000 mulheres voltada para ajudá-las a  aprender programação, tirar duvidas, trocar recomendações e experiências e indicá-las em empresas.

Conheça ela: https://www.linkedin.com/in/silvia-coelho/

Além dessas mulheres incríveis, gostaria de dar destaque a alguns projetos que fazem toda a diferença para conectar e auxiliar mulheres de tecnologia e publicidade:

São Paulo Women in Machine Learning & Data Science

Um grupo com o objetivo de apoiar mulheres que praticam que praticam, estudam ou estão interessadas nos campos de aprendizado de máquina e ciência de dados.

Com diversas palestras, conversas e uma comunidade receptiva, propõe um ambiente positivo e favorável para mulheres se desenvolverem entre si.

https://www.meetup.com/Sao-Paulo-Women-in-Machine-Learning-Data-Science/

Cunhanta Digital

O Cunhantã Digital pretende estimular o aumento do quantitativo feminino na área de exatas com foco em tecnologia e computação. A ideia é despertar o interesse de alunas do ensino médio/tecnológico e/ou dos anos finais do ensino fundamental, e motivá-las a seguir carreira em Computação. O projeto também visa fomentar o debate de gênero na academia e no mercado de trabalho tecnológico contribuindo para a formação de profissionais mais engajados.

https://facebook.com/cunhantadigital

Women Who Code

Women Who Code é a maior e mais ativa comunidade de engenheiros dedicada a inspirar mulheres a se destacarem nas carreiras tecnológicas. Somos uma comunidade acolhedora, com experiências pessoais e online que ajudam as mulheres a subir de nível em todo o setor como líderes técnicas, executivos, fundadores, VCs, membros do conselho e engenheiros de software.

https://www.womenwhocode.com/

Se quiser se aprofundar como as mulheres atuam no mercado de tecnologia temos:

Um episódio do Data Hacker comandado por mulheres para falar justamente dos estereótipos de gênero e como está o mercado da tecnologia para as mulheres.

O podcast Jogo de Damas abre o debate de igualdade com várias líderes da publicidade.

As mulheres sempre tiveram uma presença marcante e apagada no mundo dos negócios, tecnologia e publicidade. E mesmo que estejamos com cada vez mais inovações, é importante focarmos na evolução social que devemos ter paralelamente. Estamos evoluindo, embora que a passos lentos, mas a cada momento estamos dando mais voz a projetos e mulheres que merecem ser ouvidas.

Então, se quiser dar algo à uma mulher hoje, no dia 8 de março, de apoio, de atenção, de voz aos seus sonhos e projetos. Tenho certeza que ajudá-la a mostrar seu potencial vale mais do que milhares de flores ou chocolates.